Google+ Endorfinando - Paixão por Esportes: Novembro 2009

quarta-feira, novembro 25, 2009

Adidas entra na briga dos Gadgets

Fala galera, ontem 25/11, estive no workshop de encerramento do Adidas Code, o Adidas Code foi um programa muito bacana que rolou durante um tempo, organizava " running days " entre outros eventos e os participantes ainda ganhavam prêmios da marca, eu mesmo ganhei shorts, boné e chaveiro, outros ganharam tênis e outras coisas.

Enfim, infelizmente o programa se encerrou e tivemos um workshop divertido neste encerramento, um cocktail com sucos, água e refrigerante e diversos salgados deliciosos ( e light ).

No workshop, Alvaro José comandou o debate de forma animada, Marcos Paulo Reis respondia com um humor irônico e divertido, dando uma ar de descontração ao evento, Lilly Hastings promovia a Yoga para corredores, como uma forma para melhorarmos nossa respiração e de repente o rendimento, Claudio Pavanelli respondia as perguntas mais técnicas e também usava do humor, Adriana Piacsek traduzia bem o charme de sua assessoria esportiva, afinal , ela é um espelho da própria empresa e Sandro Viana, atleta profissional de provas curtas respondia dúvidas e também perguntava suas próprias dúvidas aos membros da mesa.

Durante uma hora aprendemos, demos risadas e começamos a sentir saudades do Adidas Code.
O pessoal da agência responsável pelo Code tirou algumas fotos mas não sei onde serão publicadas.

Vou aproveitar o espaço para comentar algo que percebi, no início da palestra, o representante da Adidas falou que a marca pretendia trazer ao Brasil uma tecnologia nova, na hora eu imaginei o que seria mas fiquei calado, no final, todos tinhamos 30% de desconto na aquisição de qualquer produto, aproveitei e levei um tênis, ao chegar em casa, eu vi um adesivo dizendo : " miCoach compatible " , pronto, na hora lembrei do início da palestra e matei a charada, a Adidas lançou la fora um sistema similar ao Nike+.

Com um certo atraso é verdade, pois o Nike+ já tem mais de 2 anos de existência e experiência, porém a marca não vacilou não, lançou uma versão melhorada em relação ao nike+, vamos lá :

A tecnologia Nike+ é compatível com : Pulseira da Nike(Sportband) ou Ipod Nano, Touch ou Iphone enquanto que a tecnologia miCoach é compatível com qualquer MP3 player.

A Adidas inovou, pois além de velocidade e distância a tecnologia também suporta uam cinta torácica para medir sua FC, assim, ao jogar os resultado no site do produto, você visualiza sua FC em todas velocidades e distâncias percorridas.

E o grande diferencial, o sistema vem com uma espécie de personal trainer virtual, a medida que você cadastra seu objetivo e suas informações pessoais, durante a corrida, ele faz a aferição da sua velocidade e com base na sua FC o sistema te informa no fone de ouvido : " Hora de aumentar a velocidade ; Matenha a velocidade; Diminua a velocidade entre outras orientações " .

Assim como o Nike+ o sistema possui uma comunidade virtual, que registra todo seu histórico.

Eu pretendo continuar usando o Nike+ pois lá já tem todos os meus resultados e histórico em 2 anos de corrida mas não vou negar que gostei do sistema da Adidas, em relação ao Garmin, ele perde na precisão do sensor X GPS, mas ganha nas informações passadas no ouvido do usuário ( distância, FC, aumente, diminua) e o próprio sistema de coach.

Para usuários do Nike+, vocês sabem que para usar o sistema com outras marcas de tênis, é possível achar na net alguns adaptadores, se você gosta de usar Adidas, eu testei aqui em casa, e no espaço para o sensor do Micoach, cabe perfeitamente o sensor do nike+.

Antes tarde do que nunca e parece que trabalharam direito...

Até a próxima.

segunda-feira, novembro 23, 2009

Samsung SP Classic 2009 - Primeira quebra da minha história

2009 definitivamente foi um ano interessante pra mim na corrida. Fiz minha primeira Meia Maratona, corri as 10 milhas ( 16.1 K ) com um belo tempo ( pra mim ), abaixo de 5 min por km, baixei meu tempo nos 10 k no Circuito das Estações e ... a queda.

Bem, após isso experimentei um baita relaxamento, me inscrevi na SS mas praticamente não treinei direito em setembro e outubro, ganhei da Nike a inscrição pra Human Race RJ e lá fui eu para o RJ para iniciar a preparação para a SS, no RJ registrei meu pior tempo nos 10K, interessante, no ano que registro meu melhor tempo também registro meu pior, após isso fiz a Fila Night Run, melhorei um pouco mas ainda assim senti dores e cansaço acima do normal, continuei apertando os treinos, fazendo musculação para os membros inferiores ( eu nunca faço , só faço para os superiores ), canelite, dores musculares, treinos fortes e minha sagrada cerveja de final de semana e ainda assim parti para a Samsung 10K como antepenultima prova antes da SS.

Resultado ? Bom, antes de falar no resultado, eu fui decidido a terminar a prova abaixo dos 5K por minuto mas as coisas começaram mal, exagerei na dose da minha amiga cerveja na quinta e na sexta, sabado não consegui dormir ( minha mente trava uma batalha comigo quando preciso dormir para acordar cedo ), então fui para a prova virado da noite anterior e sentindo ainda as dores musculares.

O dia estava nublado, após chover muito na madrugada, a temperatura na largada não estava tão elevada, 23º é bem aceitável, mas estava muito abafado, no meu mini aquecimento de 3 minutos já começaram a pingar muitas gotas de suor.

Foi dada a largada e la fui eu rumo ao objetivo, passou o primeiro e o segundo KM, olhei para o Garmin e estava bem ( 4:38 e 4:42 respectivamente), olhei as placas de ritmo da Corpore é algo muito interessante, pois é o ritmo bruto mas da perfeitamente para você mensurar como vc está,minha estratégia era simples, ficar na casa dos 4:40 nos primeiros 4K, relaxar um pouco no 5 e no 6º K e voltar a apertar no final, assim poderia terminar a prova na casa dos 47 min e as coisas pareciam que iam dar certo e fechei o 3ºK com 4:46...

Pareciam apenas... No 4ºK além do tradicional incômodo por sair da homeostase também comecei a sentir as dores musculares, o diabinho da corrida começou a me infernizar falando para eu andar um pouco, é normal esse diabinho me infernizar, na Meia Maratona foi assim desde o 14º K e eu sempre enrolei ele, sempre falei, só mais 2 K , só mais 1 K, e assim fechei o 4ºK com 4:52 , porém... pela primeira vez desde que comecei a correr, no ano em que ocorreu de tudo ( conforme relatado acima, primeira meia , melhor e pior tempo nos 10 K ) eu fui vencido temporariamente pelo diabinho, fiquei preocupado com as dores e quando vi a subida da Av. Rubem Berta subi na calçada e caminhei por 1 min, fiquei puto comigo mesmo e voltei a correr fechando o 5K em 5:49 e o 6º em 4:52, na metade no 6 K o diabinho me venceu de vez e me coloquei a andar novamente, desanimado total com as dores e tudo mais, depois de andar por uns 2 minutos, quando o anjo da corrida interviu e fez com que uma anja real passasse por mim e me " carregasse " com ela, conforme iamos conversando ( e particularmente relaxando e nem sentindo dor nem nada nos 3 K´s finais ) ela me relatou que tem quatro maratonas nas costas, 15 São Silvestres, ótimos tempos entre outras coisas até que teve que parar tudo e lá estava ela me carregando até o final e assim fomos até o pórtico de chegada na qual fechamos a prova em 53 minutos, tempo esse melhor que o do Rio de Janeiro em que não andei nem 1 metro, corri o tempo todo, poderia dizer que a Samsung foi meu segundo pior tempo mas não, foi uma prova interessante, esses anjos estão em todas as provas, é comum você ver um corredor motivando e " carregando " outro que está prestes a desistir e eu acho que é esse calor humano e força que distingue os corredores de verdade dos corredores de modinha pois eles sabem devido a experiência o que cada um passa.

O nome da anja que me salvou nesta prova era Soninha, ela é massagista, treina e atende na USP.

A Samsung é uma prova interessante, descidas e subidas conforme vocês podem observar no gráfico, quem não está preparado vai sofrer mesmo, apesar de não ser uma prova longa, porém quem tiver preparo tira de letra e ainda melhora o tempo devido as descidas da prova.
Enfim, penso que agora encerro a má fase em um ano que aconteceu de tudo, eu quebrei pela primeira vez na minha história para encerrar de vez e voltar pra boa fase.

Valeu Soninha e agora é intensificar os treinamentos para fechar a São Silvestre em 1:15.

quinta-feira, novembro 12, 2009

Garmin Forerunner 405 - Meu novo Brinquedo

Fala galera, hoje vou escrever sobre meu novo brinquedinho, o Garmin Forerunner 405, faz um tempo que estou namorando este gadget mas só comprei agora, aliás, comprei de uma loja em Curitiba chamada Seahead, me entregaram em um dia útil e me atenderam muito bem.

Não pretendo abandonar o Nike+ devido ao Garmin, pois sou viciado naquele sisteminha deles, os desafios e todo meu histórico de 2007 até aqui ( quase 2010, o tempo voa ).

Mas eu sentia falta de um equipamento preciso em termos de velocidade e distância, eu tenho um Polar RS400, mas ele não é compatível com os gps´s da Polar e o Garmin além de mais barato que um Polar, possui o GPS interno, no próprio relógio, muito mais prático.

Com a precisão do Garmin(devido ao GPS) você consegue saber o ritmo exato em que tem que estar em determinada prova para alcançar determinada marca/objetivo.

Vamos lá : recebi o produto, coloquei para carregar e rumei para o parque do Ibirapuera, aproveitei que o dia tava nublado e resolvi mandar 8Km de preferência abaixo de 5min pro km, ainda estou em recuperação, tentando voltar ao ritmo antigo.

Configurei o Garmin, coloquei o parceiro virtual para um ritmo de 5:05 ( parceiro virtual é um programa em que você seleciona o quanto que você quer correr em termos de ritmo e programa ele para isso, ai o sistema informa se você esta a frente ou atrás e qt. está a frente ou atrás ) e saí para correr, entrei na psita de Cooper para duas voltas de 1,5 Km cada, e fui me empolgando com a precisão e informações de velocidade que iam aparecendo em tempo real.

Cometi um erro nas configurações, não coloquei a freqüência cardíaca entre os três itens da primeira tela mas tudo bem , para um primeiro treino foi tudo bem.

Confira abaixo algumas telas do relatório deste primeiro treino :


Mapa e resumo do treino de hoje

Velocidade e FC - Km por Km

Frequência Cardíaca

Altimetria do Treino

Pois é galera, com essas informações podemos mensurar nosso desempenho em todos detalhes e variáveis imagináveis, tecnologia total.
Inclusive posso alimentar agora o ERT ( sistema de treinamento do Erunner.com.br ) com precisão total tendo assim um comparativo real do Planejado X Realizado.

Recomendo para todos que gostam de ter tudo detalhado e com máxima precisão.

Até a próxima galera.

segunda-feira, novembro 09, 2009

Fila Night Run - IIº Etapa SP

Fala galera, sabado rolou a Fila Night Run na USP, antes de falar do meu desempenho vou falar um pouco do evento.

Eu retirei o kit na quinta e comecei a perceber algumas mudanças, a O2 optou pela VETOR dessa vez, quando o habitual deles é a Iguana esportes.
Confesso que fiquei irritado na fila da retirada dos kits, pois nem tinha tanta gente assim mas a fila não andava, não havia agilidade, tudo bem que isso se deve em partes pelas pessoas que vem pegar 10 kits de uma vez e tal mas no geral tava lento sim, no meu atendimento foi rápido mas...

No guarda volumes o pessoal parecia não ter muita experiência tanto que você podia chegar e deixar em qualquer lado, sem ordem por número de peito, eles tinham que se virar depois pra organizar e quando fui retirar foi foda... demorou muito.

A arena tava legal, a área da O2 tava show, muitos sucos, frutas etc.

A prova teve alguns pontos críticos, era muita gente realmente, o pessoal insiste em não respeitar a largada por ritmo mas até ai tudo bem, mas na altura no 7 KM havia o encontro com o pessoal que resolveu fazer 5K, mas imaginem minha gente, se a gente ta no 7Km e o pessoal dos cinco km estão no 2º K, é óbvio que eles estavam andando e era uma verdadeira multidão, logo, a gente que tava num ritmo bom no 7k e apertando pra finalizar tivemos a prova destruída por esse pessoal caminhando, foi foda e lamentável, na reta de chegada não dava nem pra dar sprint final pois era nego andando pra todo lado, o mais engraçado é que depois da prova ainda enrolei um pouco na arena, comi e tal mas quando tava indo embora tava um engarrafamento de pessoas na chegada da troca do chip pela medalha, milhares de caminhantes ficaram parados ali..rs...

Bom, minha prova foi complicada, não tinha pretensão de baixar meu tempo nem me aproximar da minha marca de julho pois ainda estou meio lento mas perdi muito ritmo no 7km devido aos caminhantes e uma certa exaustão, fiz minha segunda pior marca nos 10 K - 50 min e 40 seg - mas tudo bem, até a SS eu vou voltar a correr bem como fiz nas 10 milhas da Mizuno.

É isso ai... próxima ?? sei não... talvez o circuito das estações verão...

terça-feira, novembro 03, 2009

Próxima Parada : Fila Night Run


Pois é galera, eu resolvi fazer a segunda etapa do Fila Night Run SP, mais uma provinha de 10 Km antes da São Silvestre.

O bacana desta corrida é o horário, eliminando os incovenientes de uma corrida tradicional ( acordar cedo, dormir cedo etc ), eu fiz em 2008 a versão da Reebok, tinha achado bacana, o que eu não tinha gostado era do percurso ( duas voltas ), francamente não sei o percurso da Fila mas tenho esperança que não seja duas voltas e sim uma.

Talvez, antes da São Silvestre eu ainda mande a última etapa do Circuito das Estações - Verão, como o percurso passa por uma parte da SS, de repente é bacana, até pelo calor, aproveitar pra já ir me acostumando.

Hoje, depois dos pequenos abusos do feriado eu mandei um treino intervalado, aquecimento de 5 min. a 10Km/h, 1 km a 12 km/h+ 1 km a 13km/h, descanso de 3 min a 10km/h + 800 mts a 14 km/h, descanso de 3 min a 10km/h + 700 mts a 14.5 km/h,descanso de 3 min a 10km/h + 500 mts a 15 km/h e desaquecimento de 4 minutos a 10km/h.
Infelizmente não estou no mesmo ritmo de junho,julho mas pelo menos to tentando voltar até a São Silvestre.

É isso ai galera, até a próxima
Google+