Google+ Endorfinando - Paixão por Esportes: Limites de segurança e importância da frequência cardiáca.

quinta-feira, maio 29, 2008

Limites de segurança e importância da frequência cardiáca.

Os limites de segurança na atividade física e esportiva são determinados pela freqüência cardíaca
por Dr. Nabil Ghorayeb

"Tenho, 50 anos, 1,73 altura, 64 kg, corro 05 vezes porsemana, sendo 3 vezes, 12 km (tempo 78 min), 2 vezes 09 km (tempo 55 min). Em recente visita ao cardiologista, perguntei da importância e necessidade de um frequencimetro (daqueles com cinta abdominal) ele falou ser dispensável, pois eu deveria estar acostumado com meus limites. Que avaliação o senhor faz dessa informação do meu medico. O senhor aconselha o uso do equipamento, e qual seria o tipo?".

A opinião médica mais aconselhável, é a de que deve-se conhecer a frequência cardíaca (FC ) a ser atingida ou então aquela que não deve ser superada numa atividade física regular. A utilização de frequencímetros veio facilitar esse objetivo, além do que, alguns modelos modernos nos dão várias outras informações, muito úteis para a determinação dos limites metabólicos de consumo de oxigênio/calorias etc, o que fez com que fossem muito utilizados por atletas de todos os níveis e hoje em dia também por cardiopatas.

O freqüencímetro digital mostra instantäneamente a FC (pulsação/minuto), sendo esse aparelho uma das maneiras mais fáceis e exatas de controlar os importantes limites atingidos pelo sistema cardiovascular durante um exercício físico, limites esses, baseados na freqüência cardíaca alcançada no teste ergométrico em esteira ou bicicleta, com monitorização eletrocardiográfica contínua, feito por cardiologista habilitado nesse exame (sempre confira isso, pois em alguns locais enganam os incautos).

Possíveis riscos de eventos cardíacos, como as arritmias desencadeadas no esforço físico e outras manifestações clínicas, às vezes sem provocarem sintomas, poderão ser evitadas ao orientarmos o esportista manter a FC nas faixas consideradas seguras. Outra utilidade de conhecermos a pulsação do coração é para melhorar o rendimento atlético, quando utilizamos a FC "alvo", isto é, aquela que deve ser mantida por vários minutos, para alcançarmos os benefícios dos exercícios físicos.

Evidentemente que, a sugestão da dispensa do uso dos frequencímetros, aponta que outro meio de medição deve ser usado. A nossa orientação é a de se palpar externamente a ponta do coração, com uma das mãos espalmada no peito ( logo abaixo do mamilo esquerdo ). Essa maneira é fácil e sem maiores riscos, apenas com algum possível erro na sua precisão.

Devemos enfatizar que deve-se evitar usar, o método muito comum, da palpação das carótidas (na lateral do pescoço) com os dedos, pois existe risco de se provocar desmaio ou síncope, pela compressão do bulbo carotídeo, onde se localizam receptores da pressão arterial e da pulsação do nosso sistema cardiovascular. Em indivíduos sensíveis ou susceptíveis, o risco de acontecer um acidente médico é alto, portanto essa manipulação, sempre deve ser evitada.

Podemos comparar o controle da pulsação ao uso do contagiro de um carro ou motos de corridas, para mudança ideal das marchas!



Prof. Dr. Nabil Ghorayeb
Consultor WebRun sobre Cardiologia do Esporte. Especialista em Cardiologia e em Medicina do Esporte; Doutor em Cardiologia pela FMUSP. Também é chefe da Seção Médica de Cardiologia do Exercício e Esporte – Inst. Dante Pazzanese de Cardiologia – (11) 50854228.

Coordenador Clínico do SPORT CHECK-UP HCor - Hospital do Coração - (11) 30536611. Além de coordenador do Serviço de Cardiologia do Instituto Runner de Ensino e Pesquisa (Academias RUNNER). O telefone do seu outro consultório clínico é (11) 2273-7311. Ele também é autor dos livros de medicina: O Exercício (prêmio Jabutí); Tratado de Cardiologia do Exercício e do Esporte; Métodos Diagnósticos em Cardiologia, além do livro de orientações para leigos: Ninguém Morre de Véspera

16 comentários:

O Blogueiro disse...

POw muito boa a matéria, eu to começando a pensar em correr pois fiquei um tempo sem praticar esportes , mas pretendo procurar um médico antes pra ver o que devo fazer pra prevenir qualquer coisa

abraços!

ótimo blog



Mijei de Rir - Alegria e diversão!

Wander Veroni disse...

E aí kra, blza!

Tem três meses q eu faço caminhada e corro um pouco. Já perdi 10kg e ganhei qualidade de vida. Acompanhamento médico é tudo!

Cara, é um prazer receber a sua visita no meu blog!

Abcs,

=]
_______________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

madrugada billing disse...

f*** off cience.

madrugada billing disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gaia disse...

Gostei da matéria, muito informativo...
eu tenho uma pergunta...

Para quem quer começar a fazer exercícios físicos, o que você sugere?

Penso em fazer caminhadas.

Running Brazil !!!!!!! disse...

Eu sugiro que procure um profissional da área ( Educador Físico ) que vai pedir alguns exames.

O ideal é vc conhecer seu corpo e ir melhorando aos poucos, ou seja, começar com uma leve caminhada seguido de caminhada com corrida...até ir correndo sem caminhar...

Renata disse...

Acho interessante lembrar que algumas pessoas têm uma frequência cardíaca basal um pouco acima da média, mas não devem desenvolver a SÍNDROME DO POLAR, ou seja, desistir de se exercitar só por constatarem uma frequência mais alta que a dos amigos...

Running Brazil !!!!!!! disse...

Bem colocado Renata.. importante lembrar também que com a prática da atividade física a FC de repouso costuma diminuir e em alguns casos gerando até a " bradicardia sinusal " , eu mesmo em repouso chego 49 BPM

Vanessa disse...

caminhas, corridas, natação...isso tudo eu adoro
ficar dentro de uma academia nao é comigo. rsrs
após ter lido o seu post deu vontade de sair por aí caminhando, me exercitandoo =]]

www.essencianoar.blogspot.com

Yu disse...

mto mtoo boaa messsmoo

sempre se fla de limetes e cuidados e tdo amis..
mas achoq é a primeira vez q eu escuto sobre a frequencia cardiaca limitar a quantidade de exercicios!!!

mto bom!

bjos

Nanda Belém disse...

nossa... como disse no ultimo comentário... comecei a correr agora... minha frequencia cardiaca vai nas alturas!!! haiuahiuahiuahaihai

mentira... mas chega a 164!!! mas o cara lá da academia falou q é normal... mas em breve, vou virar uma atleta! ahiuahiuahiauhaiuhaihaia

John Doe disse...

eu ando muito preguiçoso, não corro de verdade tem anos, o pior é que fui tentar no outro dia e não aguentei, deu caimbra, dor no joelho, fiquei vermelho, verde e azul, mas não completei o percurso que eu tinha estabelecido... triste isso rs...

Alcione Torres disse...

Muito bom esse post! Informações muito importantes.

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Sombra, o Homem disse...

é bom se previnir mesmo...
vida de "atleta" não é mole, ainda mais pseudos atletas!!!


www.1irmao.blogspot.com
www.tirashd.blogspot.com

Hudsay disse...

Muito boa a matéria. Gostei. Bom, eu comecei a caminhar por vontade própria, pois queria diferença imadiata em meu peso, e antes, não praticava nenhum esporte, então foi um impacto. Caminhava 1 hora e meia na esteira por dia, e aguentei exatamente uma semana, e não fez alguma diferença na balança.
Fui no médico, e ele disse que se eu quisesse emagrecer, teria que começar com menor carga horária, e dependendo de minha disposição, ir aumentando. Você teria alguma dica para me dar, de quanto tempo começo, ou que exercício é apropriado para o início? Pretendo dessa vez continuar a longo prazo, e não parar imediatamente, hehe.
**Bom, não sei se é esse o tipo de pergunta a se fazer aqui no blog, se não for, desculpem-me. É que ela é relacionada com esportes, e tal..
Obrigada.

http://hudsay.blogspot.com

Bella... disse...

iniciativa bacana.

Google+