Google+ Endorfinando - Paixão por Esportes: Maio 2008

sexta-feira, maio 30, 2008

Desafio 90 dias !

Como alguns visitantes do blog já sabem, ano passado foi criado o Desafio 90 dias, quem correr mais KM em 90 dias vence, o interessante do desafio é avaliar os altos e baixos de 90 dias de competição ou seja, tem mês que você corre todo dia, e tem mês que você corre uma vez por semana ( devido a problemas no trabalho, eventos com amigos ou lesões ) , então geralmente pessoas que lideram uma parte do desafio acabam perdendo a liderança no meio do caminho.
Sem falar que um treinamento decente de corrida envolve dias de corrida mais curta porém com maior velocidade e dias do chamado " longão " que são mais longas e com menor velocidade.

Veja abaixo os campeões e o placar final, nota-se que alguns participantes apagam sua participação depois do fim da competição, por isso não aparece na tabela os dados do mesmo.



Nick: Sricardo - Bicampeão IIº e IIIº edição.






Nick: Ricky_Jones - Campeão Iº Edição(3º colocado na IIº e IIIº edição )










Participe da próxima edição do desafio : Cadastre-se no Nikeplus, crie seu login/nickname e nos envie seja por comentários , email ou na comunidade do orkut.

quinta-feira, maio 29, 2008

Limites de segurança e importância da frequência cardiáca.

Os limites de segurança na atividade física e esportiva são determinados pela freqüência cardíaca
por Dr. Nabil Ghorayeb

"Tenho, 50 anos, 1,73 altura, 64 kg, corro 05 vezes porsemana, sendo 3 vezes, 12 km (tempo 78 min), 2 vezes 09 km (tempo 55 min). Em recente visita ao cardiologista, perguntei da importância e necessidade de um frequencimetro (daqueles com cinta abdominal) ele falou ser dispensável, pois eu deveria estar acostumado com meus limites. Que avaliação o senhor faz dessa informação do meu medico. O senhor aconselha o uso do equipamento, e qual seria o tipo?".

A opinião médica mais aconselhável, é a de que deve-se conhecer a frequência cardíaca (FC ) a ser atingida ou então aquela que não deve ser superada numa atividade física regular. A utilização de frequencímetros veio facilitar esse objetivo, além do que, alguns modelos modernos nos dão várias outras informações, muito úteis para a determinação dos limites metabólicos de consumo de oxigênio/calorias etc, o que fez com que fossem muito utilizados por atletas de todos os níveis e hoje em dia também por cardiopatas.

O freqüencímetro digital mostra instantäneamente a FC (pulsação/minuto), sendo esse aparelho uma das maneiras mais fáceis e exatas de controlar os importantes limites atingidos pelo sistema cardiovascular durante um exercício físico, limites esses, baseados na freqüência cardíaca alcançada no teste ergométrico em esteira ou bicicleta, com monitorização eletrocardiográfica contínua, feito por cardiologista habilitado nesse exame (sempre confira isso, pois em alguns locais enganam os incautos).

Possíveis riscos de eventos cardíacos, como as arritmias desencadeadas no esforço físico e outras manifestações clínicas, às vezes sem provocarem sintomas, poderão ser evitadas ao orientarmos o esportista manter a FC nas faixas consideradas seguras. Outra utilidade de conhecermos a pulsação do coração é para melhorar o rendimento atlético, quando utilizamos a FC "alvo", isto é, aquela que deve ser mantida por vários minutos, para alcançarmos os benefícios dos exercícios físicos.

Evidentemente que, a sugestão da dispensa do uso dos frequencímetros, aponta que outro meio de medição deve ser usado. A nossa orientação é a de se palpar externamente a ponta do coração, com uma das mãos espalmada no peito ( logo abaixo do mamilo esquerdo ). Essa maneira é fácil e sem maiores riscos, apenas com algum possível erro na sua precisão.

Devemos enfatizar que deve-se evitar usar, o método muito comum, da palpação das carótidas (na lateral do pescoço) com os dedos, pois existe risco de se provocar desmaio ou síncope, pela compressão do bulbo carotídeo, onde se localizam receptores da pressão arterial e da pulsação do nosso sistema cardiovascular. Em indivíduos sensíveis ou susceptíveis, o risco de acontecer um acidente médico é alto, portanto essa manipulação, sempre deve ser evitada.

Podemos comparar o controle da pulsação ao uso do contagiro de um carro ou motos de corridas, para mudança ideal das marchas!



Prof. Dr. Nabil Ghorayeb
Consultor WebRun sobre Cardiologia do Esporte. Especialista em Cardiologia e em Medicina do Esporte; Doutor em Cardiologia pela FMUSP. Também é chefe da Seção Médica de Cardiologia do Exercício e Esporte – Inst. Dante Pazzanese de Cardiologia – (11) 50854228.

Coordenador Clínico do SPORT CHECK-UP HCor - Hospital do Coração - (11) 30536611. Além de coordenador do Serviço de Cardiologia do Instituto Runner de Ensino e Pesquisa (Academias RUNNER). O telefone do seu outro consultório clínico é (11) 2273-7311. Ele também é autor dos livros de medicina: O Exercício (prêmio Jabutí); Tratado de Cardiologia do Exercício e do Esporte; Métodos Diagnósticos em Cardiologia, além do livro de orientações para leigos: Ninguém Morre de Véspera

terça-feira, maio 27, 2008

Afinal, o que é Nike+Ipod , Nike SportBand - Nikeplus ?


Muita gente acha que sou vendedor da Nike ou que tenho alguma loja que comercializa os produtos Nike de tanto que eu faço propaganda destes produtos mas na verdade não sou nem um nem outro, conheci o sistema por acaso, na internet em 2007 e em poucas semanas já era usuário viciado.

Mas afinal o que é esse sistema ? Inicialmente foi uma parceria da Apple com a Nike que juntos criaram o Nike+Ipod, Nikeplus.

É um sistema perfeito para motivar, treinar e se superar na corrida, um sensor fica no tênis e outro é conectado no Ipod, ele mensura distância percorrida, velocidade parcial, média final, calorias gasta e no final quando você conecta o Ipod no computador ele monta uma planilha e a envia pelo Itunes para o site da Nike com um gráfico referente a sua corrida, km por km, o legal é que você consegue ver qual KM foi o mais rápido etc.

Todas informações da corrida, seja tempo, km é informado a você pelo fone de ouvido do Ipod durante sua corrida ( sem interromper a música ) e você ainda pode selecionar uma música como " Powersong ", ou seja, aquela música que te fornece um gás no momento de cansaço, para selecioná-la basta apertar o botão central do Ipod.

E como se não bastasse, você ainda participa de Desafios com todos usuários do sistema, desafios de velocidade, distância, você pode criar seu próprio desafio e convidar amigos ou deixar público para quem quiser entrar.

Existe também o Nike Coach, um sistema dentro do Nikeplus de treinamento com diversos objetivos ( começar a correr, prova de 10k, meia maratona, maratona ) e três níveis, iniciante, intermediário e avançado.



Em 2008 a Nike lançou o SportBand, é uma pulseirinha que substitui o Ipod ( ou pode ser usada em conjunto com o Ipod ), não tem os benefícios da powersong nem dos informativos nos ouvidos mas pelo menos basta olhar para o pulso e ter as informações da sua corrida.

O que é necessário para usar o sistema ? Ipod Nano de qualquer geração ou Nike SportBand e o Nike SportKit ( para o Ipod ) .

Uma coisa eu garanto, é viciante. Iniciantes podem ver sua evolução, avançados podem treinar no límite para se superar e ter suas marcas registradas no site da Nike.

Aproveitem , seja com o Ipod, Sportband ou ambos !!!

segunda-feira, maio 26, 2008

Melhorias e alterações no Blog

Estamos iniciando algumas pequenas alterações e melhorias no blog, semana passada foi adicionado um mural de chat para comentários em geral, fomos o primeiro blog a conseguir entrevista com a Nike Brasil sobre a nova Nike 10K ( Human Race 2008 ), hoje colocamos no menu esquerdo um item fixo que são as planilhas de treinamento ( iniciantes, intermediários e avançados ), vamos adicionar também no menu esquerdo calculadoras de treinamento e corrida (conversores de ritmo etc ) e todo arquivo que julgarmos interessante vai ficar postado em um item fixo no menu esquerdo, transformando assim nosso blog em uma espécie de site/blog com arquivos no menu esquerdo e postagens diárias/semanais no centro do blog.

Esperamos que vocês aproveitem e gostem da nossa nova mecânica.

sábado, maio 24, 2008

1001 Maneiras de amarrar seu tênis !

POR SÉRGIO ROCHA

A gente não sabia, mas após uma breve pesquisa na internet nos deparamos com um site (Ian's Shoelace Site, www.fieggen.com/shoelace/index.htm) que afirma existirem dois trilhões de maneiras de amarrar os tênis. Já Burkard Polster, um matemático australiano, publicou na revista cientifica Nature, uma fórmula onde se chega a 43.200 formas de amarração. É verdade que em sua grande maioria são soluções puramente estéticas e muitas vezes pouco funcionais.

No caso de nós, corredores, somente um tipo de tipo de amarração funciona, certo? Errado! Existem algumas formas de amarrar que ajudam a aliviar certos problemas que sentimos quando colocamos os tênis para treinar ou competir.

Entre todas que pesquisamos, achamos quatro soluções interessantes que talvez alguns dos nossos leitores já tenham testado ou visto antes. Mas, de qualquer forma, vale a pena experimentar.

Podem existir 2 trilhões de maneiras de passar os cadarços no seu tênis, mas com certeza a que funciona é aquela que faz o seu pé se sentir o mais confortável e seguro para encarar um longo de 32 km no fim de semana ou tentar o recorde pessoal em uma prova de 10 km.

segunda-feira, maio 19, 2008

Entrevista Nike sobre a Human Race 10K 2008


Galera, como boa parte já sabe, a Nike 10K mudou de nome e data, agora chama-se Nike Human Race e será realizada no dia 31.08.08 .

O que muitos não sabem são os detalhes da nova prova e o que esperar deste evento, configa abaixo nossa entrevista com a Nike e prepara-se para a maior corrida de 10K do mundo, pois por mais que você não possa comparecer ao evento, se você tiver o sistema Nike+ poderá disputar a prova virtualmente.

BLOG RUNNING BRAZIL: Qual o significado da Human Race, seu principal objetivo?

NIKE: The Nike+ Human Race 10k é a maior corrida do mundo e tem o objetivo de celebrar o esporte e unir os atletas de todo o planeta.

BLOG RUNNING BRAZIL: O que muda em relação à Nike 10k?

NIKE: Além de estar muito mais abrangente, em 2008 será uma corrida global quando até 2007 atingia apenas as Américas, este ano os corredores que não se encontram em uma das 25 cidades em que a corrida acontecerá, poderão participar de qualquer lugar através do Nike+. Com o equipamento, através do site nikeplus.com, os corredores podem computar sua quilometragem no dia 31 de Agosto de 2008, participar e ajudar uma das causas. Esperamos até 1 milhão de pessoas em todo o mundo.

BLOG RUNNING BRAZIL: Teremos novo percurso (no site diz que serão pontos históricos)?

NIKE: O percurso este ano é inovador para a corrida. Ainda não podemos abrir os detalhes, mas posso afirmar que todos os corredores irão curtir o novo trajeto.


BLOG RUNNING BRAZIL: Teremos os três clubes (ONQC, Aves e Cartel)?

NIKE: Os clubes ainda existirão, porém eles foram remodelados. Agora, eles serão como subdivisões de um movimento maior que é a The Nike+ Human Race 10k

BLOG RUNNING BRAZIL: A Corpore irá organizar?

NIKE: A Corpore, assim como nos anos anteriores, é a organizadora do evento, porém teremos outras empresas trabalhando no projeto para otimizar a experiência dos corredores.

BLOG RUNNING BRAZIL: Usar o site do Nikeplus para inscrições é uma estratégia para melhor divulgar o sistema?

NIKE: Não diria uma estratégia, mas sim uma oportunidade para que as pessoas, em qualquer canto do planeta, participem da corrida virtualmente através de um produto incrível como o Nike+.

BLOG RUNNING BRAZIL: A expectativa é que agora o Nikeplus (ainda mais com o Sportband) bombe de vez no Brasil?

NIKE: Esperamos, com a corrida, que o público entenda melhor o sistema e conheça as vantagens de correr com o produto, sejam elas ferramentas de melhoria de desempenho, entretenimento ou interatividade.

BLOG RUNNING BRAZIL: Já sabemos que os shows só serão divulgados perto da corrida, mas... Já existe um gênero definido?

NIKE: Ainda não podemos abrir como será a tração musical da The Human Race 10K, mas podemos afirmar que certamente teremos artistas que cativem o público e que representem o espírito de participar de um evento tão especial como este

BLOG RUNNING BRAZIL: Existe algum plano de alguma outra corrida com uma distância maior?

NIKE: Não podemos abrir os nossos planos. O que posso dizer é que a Human Race 10K está sendo organizada para ser a maior corrida de 10K do mundo.

A entrevista foi realizada com o Brand Comm Coordinator de Running da Nike Brasil, deseja falar com ele ? Basta procurá-lo no orkut com o perfil Nikecorre.

segunda-feira, maio 12, 2008

Futuro de boa parte dos sedentários.

Achei essa imagem na net e achei interessante, quem sabe se ao mostrarmos para aquele nosso amigo relaxado, ou esposa que hoje é magra não os convencemos a dar uma corridinha conosco ?

quarta-feira, maio 07, 2008

Desafio 90 dias IIIº Edição Encerrado

Chegamos ao final de mais um Desafio 90 dias, esta terceira edição, repetindo a tendência da segunda aumentou significativamente a kilometragem da edição anterior, portanto novamente podemos observar a evolução dos participantes, por exemplo, o vencedor da primeira edição caso tivesse repetido a kilometragem que lhe rendeu o título teria ficado depois da 10º colocação nesta terceira edição e o vencedor da segunda teria ficado apenas em sexto.

Mais uma vez o vencedor foi o Sergio Ricardo, bicampeão que se aproveita de seus longos treinos visando uma Comrades quem sabe para marcar KM no desafio, até a metade do desafio o participante Felipe Eifert do RS ( vulgo Sombra + ) ofereceu resistência e perigo a liderança do nosso bicampeão Sergio mas depois não teve como segurar e Sergio disparou marcando o recorde do Desafio : 811.97 KM.

Agora, devemos dar uma pausa e aguardar a convocação para a IV Edição e dessa vez pretendo oferecer resistência ao Sergio , por enquanto, parabéns ao Bicampeão Sérgio Ricardo, o paulistano que corre em Salvador !

terça-feira, maio 06, 2008

Não deixe de correr no frio !


As vantagens e desvantagens de correr quando a temperatura despenca

Por Odara Gallo

Uma das alegrias de correr é a conexão que a prática do exercício proporciona com o meio ambiente. Respirar ar fresco, observar o nascer do sol e vivenciar a mudança das estações entusiasma os atletas a querer estar em contato com a natureza sempre. Isso acontece na maioria das vezes. Isso mesmo. Maioria. Afinal, esse entusiasmo todo pode diminuir na mesma proporção que a temperatura despenca.

Basta, então, um friozinho aparecer para surgirem dúvidas sobre correr na rua, nos parques, na academia ou simplesmente ficar debaixo dos cobertores. Em 2007, por exemplo, foi registrado o mês de maio mais frio dos últimos sete anos em São Paulo, com a temperatura mínima na madrugada batendo os 4,5°C. Mas será que é seguro treinar com um frio desses?

De acordo com o dr. Ricardo Munir Nahas, ortopedista, médico do esporte e diretor científico da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBME), a temperatura limite que deve ser tomada por base na hora de praticar exercícios é a corporal e não a do ambiente. Quando o atleta se protege adequadamente e mantém a temperatura corporal, não há riscos.

Sérgio E. A. Perez, fisiologista e coordenador do Laboratório de Fisiologia do Exercício da Universidade Federal de São Carlos, esclarece que apenas quando a temperatura atinge índices extremos – abaixo de -20°C, o que não acontece no Brasil – pode trazer algum risco ao praticante, como a possibilidade de congelamento de extremidades do corpo (orelhas e dedos das mãos, por exemplo).

A temperatura do corpo humano varia entre 36,5°C e 37°C. Quando não está bem-protegido para enfrentar o frio, o nível cai e a perda de calor para o meio ambiente pode resultar em hipotermia. “Isso ocorre quando a temperatura do corpo está abaixo de 35°C. O caso pode ser grave quando, por exemplo, houver imersão em água fria – menos que 10ºC –, e crônico quando acontecer de maneira progressiva, como com os alpinistas”, explica o dr. Munir Nahas.

Os principais sintomas da hipotermia moderada são arrepios, letargia, alucinação e confusão mental. “Nas hipotermias medianas (entre 32 e 35ºC), a função cardíaca ainda é estável e apenas medidas de aquecimento externo podem reverter o quadro. Abaixo disso, já existem arritmias que podem resultar em parada cardíaca e morte”, completa.

Aquecimento é fundamental

Se o alongamento e o aquecimento são muito importantes em dias quentes, no inverno eles se tornam ainda mais cruciais. “Para correr no frio, é necessário aumentar o tempo de aquecimento e alongar os grandes grupos musculares com o corpo já aquecido”, ensina o dr. Munir Nahas. Para saber o tempo suficiente de preparação, o corredor deve ficar atento aos sinais do corpo. Alongue e aqueça até se sentir em temperatura confortável para iniciar a atividade.

O cuidado com a alimentação também é importante na preparação para correr em temperaturas mais baixas. “O frio excessivo pode diminuir o desempenho porque o esforço do atleta é maior. É preciso que o corredor, além de tomar todos os cuidados físicos, ainda procure alimentos energéticos”, alerta o dr. Sidney Schapiro, ortopedista especializado em traumatologia do esporte.

Outra dica importante é não descuidar da hidratação, já que a água é um regulador natural da temperatura. Para completar, evite consumir bebidas alcoólicas, pois elas aumentam a vasodilatação e, conseqüentemente, a perda de calor.

Na hora de correr

Para evitar a hipotermia, a primeira precaução é não permitir que o corpo perda muito calor para o meio ambiente, usando roupas especiais que isolem a temperatura corporal e não sejam muito pesadas. Prefira, portanto, as confeccionadas com tecidos respiráveis.

Usar várias camadas de roupas que podem ser tiradas gradualmente é uma boa maneira de evitar que o corpo tenha uma queda brusca de temperatura. Em provas muito longas, prefira um casaco velho que possa ser descartado durante o percurso. Uma dica importante é que se você estiver parado com roupa suficiente para não sentir frio, livre-se de algumas peças antes do início do treino ou da prova. Provavelmente, está com roupa demais.

Mas saiba que nem só de desvantagens vivem os treinos em baixas temperaturas. O atleta pode aproveitar a situação adversa para melhorar o desempenho. “Caso os treinos sejam feitos em temperatura baixa, posteriormente, quando o atleta estiver em temperaturas mais amenas, os resultados serão melhores”, explica Schapiro.

Fique seco

O risco de hiportemia aumenta quando as roupas estão molhadas. Isso acontece porque o tecido perde a capacidade de isolar a temperatura do corpo e a pele úmida também facilita a perda do calor. Por isso, é preciso vestir roupas secas logo que o treino ou a prova terminarem.

Acerte na hora de se agasalhar

Veja quais são as partes do corpo que exigem mais atenção e saiba como protegê-las

  • Tórax: abriga os órgãos vitais. Por isso, proteja-se com blusas e casacos leves e quentes;
  • Cabeça e pescoço: região do corpo muito vascularizada, o que facilita a perda de calor. Para se proteger, bonés e gorros são ótimas escolhas;
  • Mãos e pés: as extremidades do corpo são muito sensíveis ao frio. Não dispense as meias e luvas;
  • Lábios: tecido sensível ao frio. Use manteiga de cacau para evitar rachaduras.

  • Fonte: Revista O2
    Google+