Google+ Endorfinando - Paixão por Esportes

terça-feira, setembro 27, 2016

Linha Groove 2017 / Shimano Fest

Prezados, tive a oportunidade de ir ao Shimano Fest 2017 neste último sabado no Jockey Club de SP e confesso que fiquei maravilhado com o que vi.

O evento parece cada vez mais consolidado, abrindo os primeiros dias apenas para lojistas e os demais para o público geral, segundo a organização o evento contou com mais de 20.000 pessoas em 4 dias.



Muito bem dividido, tinha um corredor para stands de lojas, diversos stands de fabricantes de bikes, acessórios e vestuário e um corredor maravilhoso de foodtruck, fora a pista de short track que teve disputas bem interessantes.

Entre as marcas nacionais achei interessante os lançamentos de road bikes, entre eles até a Groove como uma nova versão da sua Overdrive 2017, que vem equipada com Shimano Claris e com um preço atrativo.

E falando em Groove, vamos ao que mais me surpreendeu, a linha Riff 2017 com uma grande novidade, a Riff 50 vem em duas versões, uma equipada com Shimano e a outra com Sram, apenas uma coroa e uma pintura incrível de linda, já a versão Riff 90 é uma máquina, também com uma coroa porem com XT, vale a pena conferir no site da empresa que logo mais a mesma estará no catálogo.

Pelo que vi e perguntei, a Groove foi a única nacional que realmente inovou e foi atrás de novidades para 2017 e em uma conversa com um funcionário da Shimano, o mesmo me assegurou que a Shimano deu todo apoio e acompanhou de perto os modelos 2017, assegurando assim que das nacionais é a que mais está "voando" e casando componentes.

 Rhythm 70 Carbon (Foto Pedal.com.br)
Riff 50 SR (Foto Pedal.com.br)

Não ganho nada da Groove pra dizer isso mas eu que já admirava a mesma agora estou ainda mais tentado a fazer um upgrade da minha Riff 50 2015 por uma Riff 90 2017...

terça-feira, agosto 30, 2016

Atrio Iron - CicloComputador brasileiro é lançado

Empresa brasileira Atrio lançou a preço acessível seu ciclocomputador com GPS, mensurando distância, velocidade(atual, média e máxima), tempo, data, hora, altitude e temperatura em até três telas.

Possui display monocromático de 30 x 38mm e ainda conta com uma luz de fundo que acende ao anoitecer e apaga ao amanhecer.


Bateria bem resistente, promete resistir 25 horas de uso contínuo, resistente a água e poeira e vem com dois suportes de fixação.


Permite upload para os principais sites/apps de análise como Strava, Wahoo etc fornecendo detalhamento do percurso realizado.

Único ponto negativo é que não tem compatibilidade para nenhum sensor de cinta cardíaca e cadência mas por ser uma alternativa mais em conta (R$ 399,00) do que dos concorrentes me parece justo para o que oferece.

Portanto fica a dica para quem não quer investir muito em um ciclocomputador e não precisa de funções como análise de BPM e cadência.

quarta-feira, agosto 24, 2016

Nike+ Run Club

A Nike atualizou seu app “Running” para o Nike+ Run Club, o que isso significa ?


Bom, sou da velha guarda no Nike+, comecei a usar o mesmo em 2007 e desde então mesmo usando outros gadgets (Garmin,Polar etc) nunca deixei de registrar uma corrida no Nike+, usando principalmente o já rudimentar Nike+Ipod (tempos atrás achei um estoque de sensores na centauro e comprei todos por 20,00 cada), pois como meu histórico de corridas e treinos estava la desde 2007 achei pertinente e bacana manter o mesmo, para fins de comparação, motivação etc.

Nike+Ipod ? Sim, ainda utilizo por motivos básicos:

a) Prefiro controlar distância, velocidade e BPM por relógio, para tanto usava o Polar RC3 e agora uso o Garmin Fenix 3, uma vez que o Nike SportWatch foi descontinuado (e também não me atendia nos quesitos multi deporto)
b) Acho deveras incomodo carregar celular pesado em algum bolso e ainda correr risco de detoná-lo com suor ou mesmo intempéries de chuva.
c) O app limita-se basicamente a corrida, enquanto com um relógio como o Garmin Fenix 3 você pode usá-lo para ciclismo, musculação e outros e ainda ter um resumo completo das suas atividades físicas, até uma simples contagem de passos, testes simples de VO² etc e ainda exporta automaticamente para outros app´s como Strava.

Porém para manter meu histórico ativo e bonito no Nike+ utilizo um rudimentar Ipod Nano com sensor Nike+ (hoje rudimentar, anos atrás uma baita inovação).

Nos últimos anos, acompanhamos uma deterioração do site Nike+ em detrimento do APP, acabaram-se os desafios (que eram muito bons), “paus” constantes na visualização de atividades e gráficos cada vez piores (sim, prefiro a antiga e limitada versão de 2010 do que a versão atual) e eis que chega o novo APP Nike+ Run Club. O que muda ?

O app ganha uma nova interface, início rápido de atividade e as funcionalidades continuam parecidas com relatórios simples das atividades e ranking com seus amigos e o mais importante, seu histórico continua preservado.

Lembra-se do antigo Nike Coach ? O mesmo foi aprimorado e incorporado ao APP, agora você recebe um plano relativamente personalizado e que ajuda bastante quem não pode ou não quer fazer assessoria esportiva e o melhor, adapta-se as suas escolhar, curti bastante esse "treinador".


Confira os detalhes das novas funcionalidades:

- Nike Coach Reformulado com os programas  “Começar”, “Melhorar a Forma Física” ou “Preparar-se para uma Corrida”. Vai perder algum treino ? O novo Nike+ Coach se adapta à sua agenda e às suas necessidades.
- Reformulação das fotos com detalhes e imagens para mostrar seu treino
- Uso de Hashtags para conectar-se com outros membros. Basta usar as hashtags #NRC ou #JUSTDOIT.

Achei bacana e importante a manutenção do nome Nike+, afinal foi um trabalho incrível e revolucionário que a Nike iniciou em 2006.
Por enquanto continua sendo possível exportar atividades via Nike+Ipod mas imagino que isso irá terminar em breve, afinal o sensor foi descontinuado faz um tempo.



Minha avaliação final é que o APP melhorou mas o site está meio abandonado (não é possível visualizar o quanto você correu no ano atual e em anos anteriores por exemplo), porém continua sendo estimulante registrar e manter seu histórico com a Nike.

segunda-feira, agosto 15, 2016

Eramos 7 - Teddy (2003-2016)

Mais uma vez minha sina de perder 1,2 cachorros por ano se repete e dessa vez foi meu poodle adotivo, o Teddy, que chegou com desconfiança, não mordia ninguém mas no início rosnava muito, era engraçado, tinha manias e jeito peculiares e com o tempo ganhou todos da minha casa, era o que mais me fazia festa quando eu chegava, vinha me dar oi e saia correndo feito doido, pulava, brincava e pedia carinho, aliás, o mais companheiro que já vi... lambedor profissional.
Teddynho, se eu soubesse que sexta feira era a última vez que te veria "normal", teria ficado no sofa com você a noite toda.

Vai encontrar seus outros irmãos e mando uma lambida pra eles...


quarta-feira, agosto 10, 2016

Incentivo ($) para Atividades Físicas - Parte 2 - Mova Mais

Dando continuidade ao post anterior, temos o Mova Mais, cuja principal diferença é a troca de pontos por créditos Multiplus, ou seja a cada 3.000 pontos do Mova Mais você pode trocar por 300 pontos do Multiplus.

Sua metodologia é por “combos”, ou seja assim que você inicia uma atividade você tem um combo que é quebrado quando você fica mais de 2 dias em uma semana sem registrar atividades, você inicia recebendo 20 pontos e a cada dia vai aumentando de dois em dois pontos até alcançar o teto que é 40 pontos por dia, além disso eles lançam campanhas específicas que aumentam sua pontuação em determinadas situações que você cumpra.



Para conquistar a meta diária basta realizar uma atividade com GPS por 30 minutos que pode ser dividido em atividades de no mínimo 10 minutos cada.

A idéia é legal, apesar de que ultimamente as trocas do Multiplus ficaram muito “caras” mas até por isso é bacana faturar 300 pontos gratuitos a cada x período.

Uma vantagem é que ele importa as atividades de outros aplicativos parceiros, como o Strava, sem a necessidade de abrir um aplicativo a mais para obter a pontuação.

Não li o modelo de negócios deles, deduzo que eles “lucrem” com a venda de base de dados de usuários “saudáveis” mas não tenho certeza, de qualquer forma é mais um aplicativo muito útil para quem se exercita com frequência, afinal, faturar “brindes” por fazer algo que gostamos é sensacional, o aplicativo encontra-se disponível para iOS e Android.

quarta-feira, agosto 03, 2016

Incentivo ($) para Atividades Físicas - Parte 1 - Bike Da Firma


Em 2015 começou um movimento legal de aplicativos que “dão” incentivos a usuários de atividades físicas, neste post vou falar do BikeDaFirma que é direcionado para usuários de bicicleta.
Embora a idéia seja a utilização da bike como locomoção, nada impede de registrar a atividade durante algum passeio recreacional.



Logo na primeira semana meu primeiro incentivo foi um cupom desconto em uma loja esportiva e nesta semana fui agraciado com um  par de ingressos para o Cinemark.

A carinha do APP é parecida com um app tradicional de registro de atividades via GPS:



O objetivo inicial do aplicativo consistia (e ainda consiste) em oferecer o aplicativo para empresas, que pagariam uma pequena taxa mensal e assim permitir que as empresas meçam a kilometragem dos funcionários e assim os premiarem, para tanto empresas que possuem até 3 usuários a utilização é gratuita, acima disso é cobrada a taxa.

Além do modelo de negócios citado acima, a empresa abriu o uso para qualquer ciclista e a premiação destes ciclistas é feita por empresas parceiras do aplicativo.

Achei o APP sensacional, o mesmo encontra-se disponível para Android e IOS, minha unica sugestão é que o aplicativo aceite importar atividades de outros APP´s como Strava/RunKeeper, pois acho um pouco chato ter de tirar o celular da mochila, abrir o APP, apertar o start, guardar o celular e posteriormente finalizar a atividade, sou usuário do Garmin e o  mesmo exporta diretamente pro Strava, portanto seria uma mão na roda se o BikeNaFirma fizer uma atualização e permitir esse tipo de operação, aliás, esta é uma funcionalidade que o MovaMais permite e funciona perfeitamente, mas o MovaMais fica para outra postagem.

Veredito: Baixem, usem e abusem!

sexta-feira, julho 29, 2016

Garmin Varia Vision

Se comparado ao início dos anos 2000 (nem faz tanto tempo assim vai) podemos dizer sem dúvidas que a atividade física (principalmente corrida de rua e ciclismo) estão cada vez mais high tech.

A corrida de rua evoluiu do simples monitoramento cardíaco com pedômetro (antigo Nike+ e soluções Polar) para monitoramento cardíaco sem cinta torácica, GPS, barômetro etc tudo embutido no seu relógio de pulso.

E o ciclismo obviamente não ficou para trás e com lançamento previsto para o último trimestre de 2016 chega o Garmin Varia Vision.


Sabemos que as vezes é muito perigoso olharmos para o pulso e/ou velocímetro durante uma descida rápida ou estrada esburacada e esses problemas estão resolvidos com este pequeno acessório que você conecta ao seu óculo e o transforma numa versão da Garmin para o falecido Google Glass.

Ele traz todas informações para seu campo de visão (dados de navegação, velocidade, distância e até mesmo alertas do celular).

Uma das vantagens é que você não precisa trocar seu óculos preferido, por se tratar de um acessório, basta encaixa-lo ao seu óculos e pronto!

Ainda não testei mas confesso que está no meu radar, aliás esses acessórios que a Garmin vem lançando e que vai se conectando com todo ecossistema (cinta torácica, sensor de velocidade/cadência etc) vem cada vez me chamando mais atenção.

Confira abaixo algumas imagens:




quarta-feira, julho 20, 2016

Religião - Trilha do Limoeiro, Itu - MTB

Religião vem do latim ¨religare¨, tem o siginificado de religação, pensando nisso eu estava precisando praticar religião com o interior (com o mato, gados, cavalos, lembrando meus bons e velhos tempos de Guaranésia-MG) e purificar minha mete e energicar os chakras.

Combinei com uma amiga e rumamos para Itu, interior paulista para provar  as estradas de terra entre  fazendas de Mountain Bike, o caminho percorrido a rigor fica entre Itu, Itupeva e região e o início e fim é o "Armazem do Limoeiro".




O Armazem é um restaurante rural que só abre nos finais de semana com pratos e quitutes da fazenda em fogão a lenha, com vozes e violas em um vilarejo encantador que tem uma pequena igreja ao lado.




A trilha/estrada percorre aproximadamente 28km, porém parando o carro em uma frutaria na estrada esta distância praticamente se multiplica chegando a 60km.





Fui em um dia frio porém com muito sol, então a alternância entre frio nas descidas e calor nas subidas era uma constante, com direito a ficar com o rosto vermelho do sol mesmo com uma temperatura de 11º, delícia de clima, dizem que nos dias normais a temperatura é  na casa dos 22º a 30º e neste caso o sol castiga um pouco.

 


A estrada é repleta de descidas que da pra passar (sem forçar) dos 50 km/h e obviamente subidas para trabalhar bem as pernas.


Seja para passeio ou treino, o percurso é ótimo, com direito a vistas incríveis, céu sem nuvem e pedras que dão a impressão terem sido colocadas cirurgicamente no local onde estão.


Ao final, não deixe de pegar uma mesa e saborear a limonada do local.



Resumindo, passeio recomendadíssimo.

terça-feira, julho 12, 2016

Matrix (Janela da Prisão)


Bonita a janela da prisão, bonito o cenário da Matrix, o humano cuja consciência segue adormecida apenas contempla essa bela visão das 7hrs da manhã até as 22hrs da noite e assim o faz repetidamente 5 vezes por semana.

Esta é uma bela forma de fazer os humanos presos terem a ilusão de que estão livres...
Google+